Print this page

Regionalismos

19 March 2014 Autor :  

Regionalismos são palavras ou expressões que passam de geração em geração, na maior parte dos casos, impossíveis de traduzir à letra.
As expressões idiomáticas que se seguem são muito utilizadas pelos madeirenses embora algumas não sejam exclusivas do Arquipélago.
Neste momento existem já várias obras e estudos sobre o património linguístico-cultural da Madeira. Uma forma de salvaguardar a cultura oral de um povo!

As duas primeiras letras do abecedário são ricas em regionalismos. Vão desde a "abelhinha" termo usado para se referir a um táxi ao brindeiro (pão de pequenas dimensões feito especialmente para as crianças)

À rebendita de propósito

Abelhinha táxi - enviado por Luis Andrade

Abicar-se atirar-se

Aduelas costelas

Ajuntar apanhar qualquer coisa

Alcançado envergonhado

Alcança rir ao encontro de alguém

Andar à grade andar sem destino

Aprantar plantar

Arregoa fenda

Atazanar incomodar com persistência

Atremar/Atramar entender

Azoigar palavra utilizada para anunciar a morte de um animal

Bábada pequena erupção na pele

Baia repreensão

Bater as botas morrer

Balamento jogo tradicional da Quaresma. Ganha quem mais vezes surpreender o parceiro com a palavra belamento até quarta-feira Santa

Balcão banco comprido, pouco largo que é feito numa parede, o qual, separava o quintal ou terreiro do terreno cultivado - enviado por Abílio Ferreira

Bico boca

Bicho do Buraco Pessoa tímida/envergonhada

Biqueira pessoa sem apetite para comer

Bisalho Pintaínho

Boragem águas e restos de alimentos destinados a alimentar os porcos

Brimbozes testículos

Brindeiro pão de pequenas dimensões feito especialmente para as crianças - enviado por Abílio Ferreira

Bucho encostado incómodos intestinais que se curam com massagens

Buzico criança pequena

O "chiqueiro" é o lugar reservado aos porcos enquanto que o "esteio" é uma expressão usada para descrever uma interrupção na chuva.

Cabouco local com buracos; cova

Caçoar brincar - enviado por Luis Andrade

Cagança vaidade

Cagatório casa de banho

Cambado pessoa portadora de deficiência em um dos membros inferiores - enviado por Luis Andrade

Camisa de Dentro peça de roupa interior feminina feita de pano branco - enviado por Abílio Ferreira

Carrolo pescoço

Catre de ferro cama com estrutura em ferro ainda utilizada na Madeira

Cesto de Barrela cesto feito de vime descascado, sem asa e de beira larga - enviado por Abílio Ferreira

Chibarro homem traído pela mulher

Chiqueiro lugar onde estão os porcos

Chorrica/Forrica/Caganeira diarreia

Cieiro sujidade sob a pele

Cipó pau de vime (utilizado para a malha = castigo físico às crianças) - enviado por Luis Andrade

Cocócarrapito 

Copeira pequeno armário sem porta mas tapado com um reposteiro

Corça meio de transporte para uso agrícola, construído com toros e varas mais ou menos grossas consoante o fim a que se destina - enviado por Abilio Ferreira

Correia cinto (na Madeira recorre-se à expressão "Queres apanhar com a correia?" = castigo físico) - enviado por Luis Andrade

Cubano termo utilizado para classificar os que vivem no Continente Português - enviado por Luis Andrade

Desterrar gastar dinheiro em coisas fúteis

Duque garrafão ou garrafa feito em cerâmica vidrada para guardar a aguardente - enviado por Abílio Ferreira

Embeiçado pessoa sem dinheiro - enviado por Abílio Ferreira 

Enfiado apanhado de susto

Enxergar ver

Esmigalhar fazer migalhas

Esteio interrupção passageira da chuva

Estepilha palavra para mostrar admiração ou inquietude de alguém - enviado por Luis Andrade

"Aqui só se fia a pessoas com mais de 90 anos quando acompanhadas pelo pais" esta expressão é comum em alguns negócios, sobretudo no meio rural.

Fazer uma vaquinha arrecadar dinheiro para um determinado fim

Fazer um recado fazer um favor a alguém

Fazer pipi, fazer pupu  urinar, evacuar- enviada por Luis Andrade 

Feio como a noite dos trovões pessoa muito feia

Fiar vender a crédito

Gadanhos dedos

Gamece pastilha elástica  enviado por Luis Andrade

Gadelha ou Guedelha cabelo

Giba pessoa de estatura baixa ou com curvatura na coluna - enviado por Luis Andrade

Grade cão - enviado por Luis Andrade

Horário Autocarro de carreira regular - enviado por Luis Andrade

Imbigo Umbigo

Ir à serra e não trazer lenha procurar coisas e não as encontrar

Ir de carreira ir depressa

Ir e vir em seco quando não se consegue alcançar os objectivos traçados

Joeira peneira e/ou o também chamado "papagaio" de altear - enviado por Abílio Ferreira

Ladeira rua inclinada

Lapinha presépio tradicional madeirense

Letrina casa de banho - enviada por Luis Andrade

Maios colar de malmequeres amarelos utilizados no pescoço no 1º de Maio

Malha bater em alguém

Mar de azeite mar calmo

Matagueira matagal

Matracada ruído perturbador

Meter no bico contar segredos, mexericos

Mexilhão pessoa que mexe em tudo

Mira emigrante da Venezuela - enviada por Luis Andrade

Mona anona 

Obrar defecar

Olheirento pessoa com olheiras

Olheiros terrenos abundantes de água - enviado por Abílio Ferreira

Olho-de-boi lanterna

Orelha murcha pessoa triste

Pá Ombro

Paleioconversa

Palhetes fósforos

Papo-Seco pão pequeno comercializado nas padarias - enviado por Abílio Ferreira

Penca nariz

Penico bacio em porcelana utilizado debaixo da cama 

 Pinto (a) vagina - enviada por Luis Andrade

Poio porção de terra cultivada

Poncha bebida tradicional madeirense à base de aguardente, mel de abelha e limão

Pomba pénis - enviada por Luis Andrade

Uma repreensão dura é na boca do madeirense uma "verdadeira rezonda". Roeza é o termo que representa uma sensação de fome terminando com uma "zoada": um ruido estranho nos ouvidos.

Racha fenda

Reina zanga

Relampada bofetada

Resmate referente a reumatismo

Rezonda repreensão dura

Retoiça brincadeira

Roeza sensação de fome

Salgadeira recipiente onde se coloca a carne a salgar

Saruga agulhas ou ramos dos pinheiros

Semilha batata (não inclui a batata-doce

Sobre si doente mental

Soeira Casaco curto em malha de lã - enviado por Abílio Ferreira

Sola do pé planta do pé

Tabique divisão

Tarraço bêbado/alcoólico

Tasca taberna

Telefonia aparelho de rádio

Tragar comer

Trambolho pessoa disforme ou mal vestida

Tratuário passeio público - enviado por Luis Andrade

Vai de uma vez uma ocasião

Vais para o Trapiche afirmação depreciativa em relação ao estado mental de uma pessoa

Venda mercearia

Vendeiro empregado/dono de mercearia

Verga fio em metal muito utilizado para colocar roupa a secar

Viloa/Vilão habitante das zonas rurais

Xícara chávena

Zebra passadeira - enviada por Luis Andrade

Zoada ruído ou sons confusos

Últimas Cantinho da Madeira

Artigos relacionados

Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree