Madeira

  • 105.jpg
  • 107.jpg
  • 23A.jpg
  • 100.jpg
  • 22A.jpg
  • 104.jpg
  • 101.jpg
  • 106.jpg
  • 103.jpg

Paulo Eglezis

"Estava a fazer karaoke e houve uma rapariga que se atreveu a me convidar para cantar": foi desta forma que o cantor Paulo Eglezis descreve a entrada para o mundo da música no ano 2013.

Em entrevista ao Programa "Madeira em Festa" Paulo revelou a origem do nome "Eglezis": "sou Paulo e foram as pessoas que me ouviram cantar que me apelidaram de Iglésias". O nome artístico agora registado é "Paulo Eglezis". Confessa que consegue apenas interpretar músicas do cantor favorito Julio Iglesias.

Uma conversa descontraída em que o artista admite que "fica com um medo terrível quando sobe ao palco", pois as coisas nunca acontecem como planeado, revela Paulo Eglezis.

O cantor explica também os contornos do trabalho discográfico lançado este ano que tem a particularidade de apresentar todos os temas originais.

by Paulo Eglezis

Léo & Leandro

Léo & Leandro são naturais do Brasil. Nasceram no Estado de Góias. São amigos de infância e têm em comum a paixão pela música em especial a música sertaneja.
Léo e Leandro estão juntos no palco já lá vão alguns anos.
 
Em entrevista ao Programa "Cantinho da Saudade" a dupla recordou, em entrevista a Nélio Silva, alguns dos momentos da carreira musical.
by Leo & Leandro

João Gabriel

No Espaço "Máquina do Tempo" recordamos João Gabriel.

Natural da Freguesia de São Jorge, João Gabriel notabilizou-se na área da música, dedicando-se em especial à viola. "É um instrumento fácil de transportar e sempre gostei do som que a viola produzia" explica nesta entrevista realizada, em 1995, no Programa "Aplauso", no Posto Emissor do Funchal.

Já a vocação para o canto surge antes de ter começado a tocar viola na altura em que estudava no Seminário Diocesano.

Na história desta família de músicos fica também participações em Festivais Juvenis.

by João Gabriel

Vítor Sardinha

Vítor Sardinha nasceu no Funchal em 1961. Iniciou os seus estudos musicais com o seu tio, o guitarrista e violista Lídio Dias. "O meu principio musical devo ao meu tio", recorda em entrevista ao Programa "Madeira em Festa".

Concluiu o Curso Geral de Guitarra Clássica no Conservatório de Música da Madeira, na classe do professor António Pires. Fundou em 1984 o PEML-Escola de Música e a Tuna dos Instrumentos Tradicionais Madeirenses em 1987, no âmbito da Secretaria Regional de Educação.

Gravou 4 CD’s com temas instrumentais originais para rajão, viola de arame e viola dedilhada: Terras de Vera Cruz, Gestual Sonoro, Águas Mansas e Asas de Gavião. Participou como instrumentista e arranjador nos projectos musicais Alma, Xarabanda e Encontros da Eira.

Como investigador e musicólogo realizou várias investigações sobre música e a cultura popular madeirense, estando já editadas Rostos e Traços das Bandas Filarmónicas Madeirenses e Noites da Madeira. Orientou o Observatório de Educação Musical através do Gabinete Coordenador de Educação Artística e fez parte da equipa da regionalização do currículo de Educação Musical. Procedeu a um levantamento do repertório gravado por músicos madeirenses (1926-1974) em registos existentes na RDP, Lisboa, com o apoio da DRAC. Esteve destacado na Associação Musical Xarabanda e Associação Cultural Encontros da Eira. É também Co-autor das obras "A Madeira na História" (Âncora Editora, Maio 2008) e "A Madeira e a Música" (Funchal 500 Anos, Outubro 2008).

Como instrumentista, integra-se em várias culturas musicais, destacando-se o seu último projecto musical RAJAME. Tem realizado concertos em várias cidades como Funchal, Ponta Delgada, Angra do Heroísmo, Lisboa, Porto e Londres. É professor de viola de arame e rajão no Conservatório – Escola das Artes da Madeira.

Vitor Sardinha vai representar a Madeira na Primeira Mostra de Viola de Arame do Brasil.

by Vitor Sardinha

Cachaços da Junta

A maioria dos elementos, que atualmente integra a Banda, pertencia ao Grupo de Folclore da Ponta do Sol. Nos anos 90, surgiu a ideia de formar um conjunto de ritmos modernos. Assim nasceu a "Banda Fixe". A primeira atuação aconteceu em 1996. Seguiram-se espetáculos em arraiais, casamentos e batizados.

Entretanto, em 2011 os mesmos elementos começaram a preparar temas originais dando origem a um novo projeto musical: Os "Cachaços da Junta". O nome "Cachaços da Junta" foi inspirado numa tradição anterior ao 25 de abril. "As Juntas Gerais tinham o cachaço, que era um porco grande de raça pura usado na criação". Quando a porca andava a porco os agricultores iam à Junta requisitar o Cachaço para garantir a criação" explica o vocalista José Abreu em entrevista ao Cantinho da Madeira.

Um ano mais tarde (2012) foi lançado o primeiro CD: "As Ceroilhas d´Antónia".

O grupo é formado por Ângelo Santos ao piano, José Abreu na voz, Márcio Silva na guitarra, Nelson Abreu na bateria e Paulo Silva no baixo.

Um dos temas mais recentes foi "A Mala do Presidente". Uma música inspirada num acontecimento ocorrido na Ponta do Sol, depois das eleições internas no PSD-Madeira. No dia a seguir à votação apareceram na principal rotunda no concelho três malas com mensagens dirigidas ao Presidente da Câmara Municipal. Daí resultou o single que contou inclusivé com a participação do autarca local.

A sátira social é uma das imagens de marca da Banda "Cachaços da Junta".

by Cachaços da Junta

Ronda da Madrugada

A Banda Ronda da Madrugada é natural da Ilha de Santa Maria, nos Açores. Em entrevista ao Programa "Madeira em Festa", Roberto Freitas, um dos fundadores do grupo, dá a conhecer o percurso de uma Banda que executa originais, na área do folk/rock.

A Banda atuou na 30ª Semana Gastronómica de Machico, no dia 01 de agosto.

A vinda à Madeira é interpretada por Roberto Freitas "como uma grande honra para o grupo" num claro intercâmbio entre músicos das 2 Ilhas.

A "Ronda da Madrugada" conta com três álbuns editados: "Rondas"; " Longa viagem" e "Hoje".

by Ronda da Madrugada

 

Page 2 of 11

Madeira em Vídeo

Cantinho da Madeira

O Cantinho da Madeira é um projeto direcionado para a comunidade lusófona criado em julho de 2006. O portal, sem fins lucrativos, contempla uma rádio online com programas regulares produzidos por portugueses na diáspora.
Somos Marca Nacional com registo na Sociedade Portuguesa de Autores.

Nossos visitantes

6512987
HojeHoje5425
OntemOntem6917
Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree