Madeira

  • 110.jpg
  • 23A.jpg
  • 100.jpg
  • 115.jpg
  • 104.jpg
  • 111.jpg
  • 106.jpg
  • 109.jpg
  • 112.jpg
  • 108.jpg
  • 114.jpg
  • 101.jpg
  • 22A.jpg
  • 113.jpg
  • 116.jpg
  • 107.jpg
  • 103.jpg
  • 105.jpg

Festa das Vindimas

A cultura da vinha faz parte da história da Madeira desde o povoamento da Ilha. Foi fonte de sobrevivência para muitas famílias e atualmente continua a ter um peso considerável para a economia regional.

A importância socioeconómica desta produção é recordada anualmente por altura das vindimas, no início de setembro.

As iniciativas desenrolam-se em três frentes: Funchal, Estreito de Câmara de Lobos e Porto da Cruz. O objetivo é o mesmo: relembrar velhos hábitos da população.

Eventos que, aos poucos, têm sido transformados em cartaz turístico da Região Autónoma.

» Funchal

A animação estende-se ao longo da Placa Central da Avenida Arriaga, desde o Teatro Municipal Baltazar Dias até à Sé do Funchal.

São organizados diversos espetáculos de música tradicional, onde se inclui a atuação de vários grupos folclóricos. Paralelamente decorrem exposições etnográficas e quadros vivos, alusivos à vindima, muitas vezes com a presença de produtores regionais de vinho de mesa e Vinho Madeira. A gastronomia regional também marca presença no evento para delícia de turistas e residentes.

» Estreito de Câmara de Lobos

A vindima ao vivo é o aspeto mais marcante da Festa no Estreito de Câmara de Lobos. Os turistas participam ativamente nas várias etapas do evento, a começar pela apanha da uva, logo pela manhã. Seguem-se o cortejo etnográfico e a pisa da uva em lagar típico junto ao Mercado Municipal. É este o momento mais aguardado por turistas, oriundos de vários países, que de máquina de filmar em punho registam uma das tradições seculares da Madeira. Muitos arriscam mesmo a entrar no lagar e “contribuir” para uma boa pisa.

Um cenário que se completa com todo o ritual do arraial típico madeirense com destaque para a presença de folclore e gastronomia regional.

» Porto da Cruz

A Festa da Uva e do Agricultor realiza-se, todos os anos, no início de setembro, no Porto da Cruz. A uva americana é produção mais emblemática da freguesia do concelho de Machico. No entanto, está condenada, há vários anos pela União Europeia, em termos de produção de Vinho Madeira. Ainda assim, continua a ser apreciada por muitos visitantes, garantindo algum rendimento para os produtores do Porto da Cruz.

A Festa da Uva pretende ser uma homenagem ao agricultor da freguesia. Aos poucos tem vindo a ganhar expressão juntando-se ao lote de arraiais madeirenses. Também aqui decorre o cortejo etnográfico, com a participação dos conhecidos “borracheiros” do Porto da Cruz. A música e os comes-e-bebes fazem parte da Festa.

São João da Ribeira

A Festa de São João da Ribeira foi, em outros tempos, um arraial forte. Centenas de forasteiros enchiam a pequena rua de acesso à Capela de São João, no Funchal. A tradicional fogueira não faltava em muitos lares constituindo um ponto alto do convívio.
A festa ainda resiste aos tempos mas com menos intensidade de outrora. As barracas com comes e bebes preenchem o espaço junto à Igreja. O forasteiro pode encontrar as bebidas tradicionais, bolo do caco, pão com chouriço e para os mais novos as típicas pipocas e algodão doce. 
A ceia de São João também faz parte da tradição. Na Madeira o atum é acompanhado pelas "semilhas", batata doce e feijão. Ingredientes essenciais para uma boa jantarada em família e com amigos.

Festas da Sé

Em finais de Maio é recriado no centro do Funchal um típico arraial madeirense. 
As ruas entre a Praça do Município e a Igreja da Sé são enfeitadas e apresentam uma grande movimentação principalmente no fim de tarde, início de noite.
Os restaurantes e bares das Ruas de João Tavira, Rua do Bispo, Rua da Queimada de Cima e Rua da Queimada de Baixo e ainda da Rua dos Ferreiros aderem a esta iniciativa, dando a possibilidade aos visitantes de provarem várias especialidades gastronómicas acompanhadas, claro, pelas bebidas tradicionais madeirenses.
Para reforçar o ambiente festivo, há atuações de bandas filarmónicas, grupos musicais e tunas universitárias.

O Festival Regional de Teatro Escolar foi fundado por Carlos Varela no ano 1992, uma iniciativa apadrinhada, desde a primeira hora, pela Escola Secundária Jaime Moniz.

Um evento que reúne grupos de teatro de várias escolas da Região e que tem como principal objetivo dar a conhecer o trabalho que é desenvolvido nos respetivos estabelecimentos de ensino na área da representação.

Durante uma semana, a Jaime Moniz apresenta diversas peças, algumas delas da autoria dos professores da escola participante, outras adaptadas de obras de escritores portugueses. O Festival encerra com a cerimónia de atribuição de prémios aos grupos participantes.

Page 2 of 2

Multimédia

Madeira em Vídeo

Cantinho da Madeira

O Cantinho da Madeira é um projeto direcionado para a comunidade portuguesa, criado em julho de 2006. O portal, sem fins lucrativos, contempla uma rádio online com programas regulares produzidos por portugueses na diáspora.

 

Nossos visitantes

7235884
HojeHoje3853
OntemOntem5729

Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree