Madeira

  • 105.jpg
  • 104.jpg
  • 100.jpg
  • 22A.jpg
  • 103.jpg
  • 101.jpg
  • 23A.jpg
  • 106.jpg
  • 107.jpg

O vale que atravessa a freguesia é a imagem de marca da freguesia da Ribeira Brava. A ribeira nasce a mais de 300 metros de altura e tem 8 quilómetros de percurso. Em termos históricos saliente-se que a Ribeira Brava foi elevada à categoria de vila em 1928. Tem 18 km2 e uma população a rondar as 6 500 pessoas.

Nesta freguesia poderá visitar a Igreja de São Bento. É considerado um dos mais antigos templos rurais desta diocese, tendo passado por diversos acrescentos e modificações, mas a primeira edificação não deve ser posterior à segunda metade do século XVI.

É nesta freguesia que se realiza uma festa bem popular: a de São Pedro.

Serra de Água

O nome desta freguesia deve-se aos mecanismos (engenhos mecânicos) que utilizam a força de uma das ribeiras que desagua na Ribeira Brava. Como freguesia, a Serra de Água foi estabelecida em 1680. Está implantada no sopé de altas montanhas muito apreciadas por quem nos visita.

Anualmente, no mês de Janeiro, realiza-se a Mostra de Artesanato na Serra d´Água também conhecida por Feira da Poncha.

A população residente é de 1048 pessoas (Censos 2011).

Campanário

É a segunda freguesia mais populosa do Concelho da Ribeira Brava. De acordo com os últimos Censos a freguesia é composta por 4 471 pessoas. O seu nome está associado aos descobrimentos. 

Reza a história que os navegadores ao passarem pelo Cabo Girão, no século XV, viram um pequeno Ilhéu que lhes pareceu ter a forma de campanário que surgia entre o mar do litoral sul da ilha. Alguns anos depois, esta localidade passou a chamar-se Campanário.
A produção de cereais (trigo e centeio) foi, em tempos, um dos pontos fortes desta freguesia. Durante alguns anos até ocorria exportação destes produtos para o norte de África.

Atualmente a pacata freguesia tem como atividades económicas, a agricultura e o pequeno comércio afetado com a construção da via rápida. O percurso antigo pela estrada regional passou a ser uma segunda opção para a grande maioria das pessoas que se desloca à Ribeira Brava. Graças à Via Rápida é possível chegar do Funchal ao Campanário em menos de 10 minutos, em viatura particular.

A título de curiosidade, saliente-se que a freguesia do Campanário esteve inicialmente integrada no concelho do Funchal até 1835. Mais tarde pertenceu a Câmara de Lobos e depois ao Concelho da Ribeira Brava.

Ponta do Sol

A povoação deste concelho começou bem cedo (século XV).
A fertilidade do solo foi desde logo aproveitada pelos colonizadores; razão pela qual a Ponta do Sol foi um dos centros mais ativos de produção de cana-de-açúcar. Por alvará de D. Manuel, datado de 1501, esta povoação foi elevada à categoria de vila (o aumento populacional e o desenvolvimento económico motivado pela produção de cana sacarina) contribuíram para esta decisão. 
As temperaturas amenas e a proximidade ao mar fazem com que este concelho seja procurado pelos visitantes para umas merecidas férias. 

Localização

Situa-se na costa sul da Madeira a aproximadamente 30 km a Oeste do Funchal. O concelho é limitado pelos municípios da ribeira Brava, Calheta, São Vicente e Porto Moniz.

Pontos de interesse

Dada a sua localização, o concelho é muito procurado para passeios a pé sobretudo na zona do Paul da Serra onde é possível apreciar a floresta indígena. Uma das formas de conhecer a nossa Floresta Laurissilva é percorrer a Levada das Rabaças mas se tem vertigens não o faça. 

População: 8 866habitantes (de acordo com os Censos de 2011)

Área: 44 km2

Feriado:  8 de Setembro

Freguesias de Machico

Esta freguesia destaca-se pelo facto histórico de ter sido o primeiro local onde desembarcaram Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira.
Ao nível enconómico, a freguesia destaca-se pela atividade piscatória, sem esquecer setores importantes como são o comércio e serviços. Um atrativo recente é a construção de uma praia de areia artificial que tem aumentado o movimento de turistas e residentes sobretudo nos meses de maior calor.
Anualmente, no mês de Agosto, a Câmara Municipal organiza a Semana Gastronómica.

Água de Pena

Foi criada em 1560. Actualmente conta com cerca de 2437 habitantes (censos 2011). Conta desde Maio de 2008 com um Parque Desportivo e de Lazer instalado por baixo da pista do Aeroporto Internacional da Madeira. Este parque desportivo oferece campos de hóquei, patinagem, futsal, minibasket, voleibol, andebol, futebol, volei de praia, ténis, padel, squash, e madeirabol. No centro do recinto, foi construído um amplo anfiteatro que permite a realização de espetáculos de diversa natureza.

Caniçal

É uma das mais antigas das pequenas paroquias da Madeira. Foi criada em 1561. O nome "Caniçal" fica a dever-se à abundância de caniços: uma espécie de canas que existiam na altura.
Todos os anos realiza-se nesta freguesia o arraial de Nossa Senhora da Piedade em que os peregrinos transportados em barcos engalanados. O Caniçal ficou ainda conhecido pela caça da baleia. Alguns vestígios desta atividade podem ser apreciados no Museu da Baleia. 
É também nesta freguesia que está instalada a Zona Franca Industrial. Espaço com 120 hectares que acolhe dezenas de empresas. 
Como atrativo, o Caniçal dispõe de uma praia de areia muito procurada pelos banhistas: a Prainha.

Santo da Serra

Esta freguesia está dividida entre os concelhos de Machico e de Santa Cruz.
O campo de golfe é um dos atrativos. É ali que se realizam várias provas internacionais atraindo turistas de todo o mundo. O parque da Quinta da Junta, cujo proprietário é o Governo Regional, está aberto ao público, todos os dias. 
Estão recenseados no Santo da Serra 1 599 habitantes.

Porto da Cruz

Os primeiros exploradores que aqui chegaram colocaram uma cruz na pequena enseada que lhe serve de Porto, daí o nome de Porto da Cruz. Reza a história que um dos primeiros povoadores foi um filho de Tristão Vaz Teixeira.

O Porto da Cruz tem 2 597 habitantes. Possui um microclima com temperaturas amenas todo o ano. A cultura da vinha é uma das principais atividades, nomeadamente da Uva Americana, que apesar de condenada pela União Europeia, continua a ser fonte de rendimento para muitas famílias.

Funchal

O concelho do Funchal teve a sua origem por ocasião do povoamento da Madeira, em 1425. Tudo indica que os primeiros povoadores se fixaram na conhecida zona velha da cidade, onde actualmente se localiza o bairro de Santa Maria.

Rapidamente o Funchal properou e em 1425, D. Afonso V, elevou-o à categoria de vila e sede de concelho. O Porto do Funchal passou então a ser um local de passagem de navegadores portugueses, italianos e flamengos. Os comerciantes que aqui aportavam traziam novos hábitos e culturas, tornando deste modo o Funchal num importante entreposto comercial localizado em pleno Oceano Atlântico.

A 21 de Agosto de 1508 D. Manuel I, em Carta Régia, eleva a vila do Funchal à categoria de cidade.

Mais tarde, já no século XVIII a cidade espande-se pela encosta até ao Monte. Ao longo do século XIX a Madeira tornou-se ponto de passagem de várias personalidades ilustres que procuraram na Ilha a cura para doenças de natureza respiratória. Actualmente, o Funchal é considerado um dos melhores destinos turísticos do mundo.

Localização

O Funchal é delimitado pelos concelhos de Câmara de Lobos, Santa Cruz, Santana e Machico. As ilhas Selvagens fazem parte do município do Funchal, embora localizadas a cerca de 163 milhas da Madeira.

População: 112 015 habitantes (Censos 2011)

Área: 76 km2

Artesanato: bordados da Madeira, artefactos em vime, sapateiro, chapéus de palha, instrumentos musicais, bota de vilão e tapeçaria.

Atividades económicas: comércio, turismo, restauração, oficinas de mecânica, agricultura, hotelaria, serviços, indústria, construção civil.

Gastronomia: espetada regional e filete de espada preto, espetadas em pau de loureiro, bolo do caco, milho frito, bife de atum, carne de vinho e alhos, atum cozido, cozido à portuguesa, sopa de peixe, bolo de mel, bife, queijada madeirense.

Oragos: Imaculado Coração de Maria, Nossa Senhora do Monte, S.Gonçalo, S.Martinho, S.Pedro, S.Roque, Santa Luzia, S.Tiago Menor, Santo António, Nossa Senhora da Assunção.

Feriado Municipal: 21 de Agosto

Neve cobre Curral

A pitoresca freguesia do Curral das Freiras acordou com outro colorido. A intensa queda de neve na Região Autónoma fez com que os picos em redor do Curral ficassem "pintados" de branco.

Os moradores recordam que cenários como este aconteceram no passado e inclusivamente a determinada altura algumas casas ficaram cobertas de neve.

Alguns anos depois, os flocos brancos voltaram a colorir a freguesia.

Câmara de Lobos

Reza a história que João Gonçalves Zarco chegou pela primeira vez a Câmara de Lobos no ano de 1419 tendo o descobridor residido neste concelho até 1424, na conhecida zona do Ilhéu. 

No entanto, o município só foi fundado a 16 de Outubro de 1835.
A Vila de Câmara de Lobos foi elevada a Cidade a 3 de Agosto de 1996 por deliberação da Assembleia Legislativa da Madeira. No ano de 1950, Câmara de Lobos recebeu a visita do antigo primeiro-ministro britânico Winston Churchill.

A freguesia de Câmara de Lobos foi desde sempre um dos centros piscatórios da Madeira, com principal destaque para a captura do peixe-espada preto. Nas restantes freguesias procede-se ao cultivo de banana, a vinha (Estreito de Câmara de Lobos), a castanha no Curral das Freiras e as Cerejas no Jardim da Serra.

Localização

Fica localizado na costa sul da Madeira a aproximadamente 7 km a oeste do Funchal. É limitado pelos concelhos do Funchal, Ribeira Brava, São Vicente e Santana.

População: 35 230 habitantes (Censos 2011)

Área: 53 km2

Actividades Económicas

Além da pesca e da agricultura, foi criado o Parque Industrial da Zona Oeste onde estão implantadas algumas das principais empresas da Ilha.
Este concelho acolhe ainda diversas cooperativas agrícolas, uma fábrica de curtumes e empresas de produção, engarrafamento e comercialização de Vinho Madeira.

Oragos

São Sebastião, Nossa Senhora do Livramento, Nossa Senhora da Graça, São Tiago Menor e Nossa Senhora dos Remédios.

Feriado: 16 de Outubro

Page 5 of 14

Madeira em Vídeo

Cantinho da Madeira

O Cantinho da Madeira é um projeto direcionado para a comunidade lusófona criado em julho de 2006. O portal, sem fins lucrativos, contempla uma rádio online com programas regulares produzidos por portugueses na diáspora.
Somos Marca Nacional com registo na Sociedade Portuguesa de Autores.

Nossos visitantes

6516404
HojeHoje1356
OntemOntem7486
Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree