Madeira

  • 108.jpg
  • 23A.jpg
  • 109.jpg
  • 100.jpg
  • 105.jpg
  • 22A.jpg
  • 107.jpg
  • 101.jpg
  • 106.jpg
  • 110.jpg
  • 104.jpg
  • 103.jpg

Mercado dos Lavradores

O Mercado dos Lavradores é um dos marcos turísticos do Funchal. O edifício histórico é testemunho da arquitetura do Estado Novo. Foi construído na década de 30 numa combinação que oscila entre a “Art Déco” (movimento popular internacional de design) e o Modernismo. A inauguração do projecto, da autoria de Edmundo Tavares, aconteceu a 24 de Novembro de 1940.

Inicialmente, o espaço com quase 10 000 m2 estava preparado para abastecer cerca de 25 000 habitantes. Actualmente, estima-se que cerca de 40 mil pessoas passem pelo Mercado para fazer compras.

Em vários pontos do Mercado, o visitante é confrontado com painéis de azulejos, de Faiança, produzidos na Fábrica da Loiça de Sacavém e pintados com temas regionais, por João Rodrigues.

O Mercado dos Lavradores está organizado em “praças”, “ruas” e “largos” onde se podem encontrar artigos típicos da Região.

À entrada as vendedoras, vestidas a rigor com o traje regional, preparam os arranjos de flores procurados por turistas e residentes. Um pouco mais à frente e no primeiro piso estão os produtos agrícolas, como a “vaginha” (feijão verde), a semilha (batata), a couve repolho, os espigos, a batata-doce e frutos da época (laranja, tangerina, pêros, maçãs), entre outros.

No piso inferior encontra-se a praça do peixe. Local que desperta a atenção do visitante pelo ruído e azáfama que os homens do mar imprimem ao espaço. Por vezes, o movimento é intenso e cada um tenta “puxar a brasa à sardinha” para vender o peixe-espada, a sardinha, a “cavala”, o atum, o chicharro, etc.

Os turistas que por aqui passam não deixam de registar o momento nas objectivas levando, assim, o nome da Madeira além fronteiras.

O Mercado dos Lavradores enfrenta, contudo, um forte problema. A concorrência das grandes superfícies comerciais, que oferecem facilidades de estacionamento, impede que os negócios no mercado tenham o sucesso de outros tempos. Mesmo assim, existem épocas do ano onde a afluência ao Mercado é mais significativa. Por exemplo, no Natal o ex-líbris do Funchal fica “apinhado” de gente para a tradicional Noite do Mercado. 

Madeira em Vídeo

Cantinho da Madeira

O Cantinho da Madeira é um projeto direcionado para a comunidade lusófona criado em julho de 2006. O portal, sem fins lucrativos, contempla uma rádio online com programas regulares produzidos por portugueses na diáspora.
Somos Marca Nacional com registo na Sociedade Portuguesa de Autores.

Nossos visitantes

6732974
HojeHoje4391
OntemOntem5633
Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree