Madeira

  • 112.jpg
  • 114.jpg
  • 100.jpg
  • 103.jpg
  • 105.jpg
  • 110.jpg
  • 115.jpg
  • 109.jpg
  • 101.jpg
  • 104.jpg
  • 23A.jpg
  • 116.jpg
  • 107.jpg
  • 22A.jpg
  • 113.jpg
  • 108.jpg
  • 111.jpg
  • 106.jpg

Cantinho da Madeira

Email: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Esta semana a ouvinte Maria José Teixeira revela a preferência musical no espaço "A Minha Música".

"A Minha Música"

"A Minha Música": a partir desta terça-feira a Rádio Cantinho da Madeira lança um novo espaço com a música favorita dos nossos ouvintes e locutores. 

Ricardo Cidade

Ricardo Cidade é cantor português, natural da Ribeira Quente, na Ilha de São Miguel, Região Autónoma dos Açores.

Ricardo é conhecido como o "Roberto Carlos do Canadá". Na década de 80 partiu para o Canadá. O artista acaba de lançar o primeiro álbum de originais: "Lembranças". O CD retrata um pouco da vida do cantor açoriano.

Em entrevista ao Programa "Aplauso" explicou o gosto e admiração pelo artista Roberto Carlos.

by Ricardo Cidade

Véspera de Reis

A chegada do ano novo indicia também o fim das festividades de Natal.

Existem, no entanto, duas manifestações ainda associadas à época. A primeira é na noite de 5 para 6 de Janeiro. É o cantar dos Reis.

Comemorando a chegada dos Reis Magos a Belém, formam-se grupos que vão de casa em casa, tocando e cantando. Em muitos casos, os forasteiros são convidados a entrar e a “tomar um copo”.

A tradição chegou a entrar em desuso, mas nos últimos tempos tem sido reavivada um pouco por toda a Região Autónoma.

Na Madeira, em geral a letra é esta:

Eu venho cantar os Reis,

Pela folhinha da vinha

Senhor, abra-me a porta

Que eu quero ver a lapinha

Para muitos a “Festa” terminou a 6 de Janeiro, mas em alguns lares madeirenses a lapinha e o pinheiro só são desmontados a 15 de Janeiro. É o dia de Santo Amaro, também conhecido, pelo povo, como o dia de “varrer os armários”. Fazem-se as últimas visitas da “Festa” para acabar com o que ainda restou do Natal.

A entrevista desta semana é movida por um sentimento de esperança apesar dos números não serem nada animadores. Haja governantes à altura do desafio porque o que parece faltar sobretudo é acção política pura e dura.

"Nós temos uma epidemia da doença mental num contexto de crise económica (...) Nós estamos na presença daquele que é o estigma estrutural que é aquele que diz respeito a alocação de recursos e que obviamente terá associado a reivindicação pelos nossos direitos.

Se nós temos um cenário tão dramático, se os recursos e respostas não existem, então nós estamos perante um exemplo de estigma a tomar a dianteira da razão e do respeito pelos direitos humanos". Com Filipa Palha que trabalha há décadas na saúde mental e fundou há dez anos a Associação ENCONTRAR+SE, sedeada no Porto.

by Filipa Palha

A Lapinha

A “escadinha” e a “rochinha” são os tipos de presépio (também conhecidos por Lapinhas) mais comuns na Madeira.

Na “escadinha” o Menino Jesus aparece no cimo das escadas, numa espécie de altar.  Nos patamares inferiores encontram-se a verdura e alguns frutos e as “searas” de trigo que ajudam a ornamentar a “lapinha” juntamente com o “alegra-campo” (ramos de arbusto), azevinho e “cabrinhas” (fetos).

A “rochinha” é inspirada nas montanhas da Madeira. O Nascimento é representado por uma gruta. No “centro da devoção” são colocadas as figuras centrais do presépio: o Menino (descansa na Manjedoura) ladeado por José e Maria.

À volta existem lombos, vales, quedas de água e outros efeitos criados com papel pintado de cor escura para imitar a rocha madeirense. A construção deste tipo de presépio pode também implicar o uso de madeiras, tecidos, troncos de árvore e outros materiais, consoante a imaginação de cada um. Pelos caminhos ingremes chegam os pastores e os três Reis Magos.

A restante ornamentação é deixada à criatividade de cada família.

No mês de dezembro é comum ouvir-se a expressão: “Vamos visitar a Lapinha” e são muitos os presépios montados um pouco por toda a Ilha. Alguns, promovidos pelas Paróquias ou outras instituições, estão abertos ao público e recebem neste período centenas de visitantes.

Page 8 of 94

Multimédia

Madeira em Vídeo

Cantinho da Madeira

O Cantinho da Madeira é um projeto direcionado para a comunidade portuguesa, criado em julho de 2006. O portal, sem fins lucrativos, contempla uma rádio online com programas regulares produzidos por portugueses na diáspora.

 

Nossos visitantes

7054118
HojeHoje4933
OntemOntem6747

Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree