CARNAVAL

  • 2.JPG
  • 1.JPG
  • 14.JPG
  • 13.JPG
  • 6.JPG
  • 5.JPG
  • 11.JPG
  • 9.JPG
  • 8.JPG
  • 10.JPG
  • 4.JPG
  • 12.JPG
  • 15.JPG
  • 7.JPG
  • 3.JPG
Calheta

Calheta

O nome advém de uma pequena enseada ou baía que lhe serve de porto. Este é o verdadeiro significado da palavra Calheta. Recordo que a denominação "Calheta" era frequentemente utilizada no tempo das descobertas marítimas.

Câmara de Lobos

Câmara de Lobos

Quando os navegadores se depararam com uma pequena enseada povoada por focas ou lobos-marinhos, como refere Gaspar Frutuoso: “aqui se meteram com os batéis e acharam tantos lobos marinhos, que era espanto; (…) pelo que o capitão João Gonçalves Zarco deu o nome a este remanso Câmara de Lobos.”

Funchal

Funchal

É comum afirmar-se que a umbelífera Foeniculum Vulgare (erva bravia com cheiro adocicado), que tem o nome vulgar de Funcho, deu o nome ao Funchal. E não se conhecem factos que contradigam esta afirmação. Os primitivos povoadores, ao desembarcarem neste lugar, depararam-se com a planta, em grande abundância, e sem esforço começou a chamar-se Funchal àquele local. " … Funchal, a que o capitão deu este nome, por se fundar em um vale formoso de singular arvoredo, cheio de funcho até o mar".

Machico

Machico

Pouco se sabe em relação à origem do nome Machico. As hipóteses são várias, sendo a mais comum a da lenda de Machim e Ana d’Harfet, embora esta mais no campo da ficção. Diz a lenda que Robert e Ana eram amantes contrariados na sua união pelas famílias. Facto que levou estes apaixonados a fugirem de barco à vela. Porém, foram surpreendidos por uma violenta tempestade que os arrastou para a Ilha, em concreto para a praia de Machico. Ana d´Arfet faleceu e Machim, ao sepultá-la, ergueu uma cruz na qual terá escrito os seus nomes. João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira ao chegarem à Ilha encontraram a cruz e batizaram o local como Machico.

Porto Moniz

Porto Moniz

Francisco Moniz é dado como um dos mais antigos povoadores devendo entender-se que foi ele um dos primeiros que ali teve terras de sesmaria. Francisco Moniz era de descendência nobre e natural do Algarve; casou na Madeira com uma neta de João Gonçalves Zarco. Daí a origem do nome Porto Moniz.

Ponta do Sol

Ponta do Sol

Deve-se, segundo Gaspar Frutuoso, ao facto de em 1420, João Gonçalves Zarco, quando efectuava a viagem de reconhecimento ao longo da costa da ilha, “atingiu uma ponta que entrava no mar e sobre a qual se avistava uma rocha que, de tão polida pela rebentação do mar, parecia iluminada pelo reflexo do sol.”

Porto Santo

Porto Santo

Existem duas versões para a origem do nome. A primeira aponta para o facto dos primeiros descobridores terem ali encontrado abrigo seguro face à violência da tempestade que os atingira. A segunda versão indica que na Idade Média uma embarcação teria encontrado porto seguro nesta ilha após uma violenta tempestade. Significa que antes da descoberta portuguesa a pequena ilha já era conhecida.

Ribeira Brava

Ribeira Brava

O nome deste Concelho fica a dever-se ao facto do vale ser atravessado por uma ribeira que ali corre. O caudal é muito forte na época das chuvas.

Santa Cruz

Santa Cruz

A explicação do nome da cidade é dada por Gaspar Frutuoso: “entraram em uma formosa praia na qual viram um formoso vale coberto de arvoredo, onde acharam em terra uns cepos velhos derrubados pelo tempo, dos quais mandou o capitão fazer uma cruz, que logo fez dependurar no alto de uma árvore, dando o nome ao alugar de Santa Cruz”.

Santana

Santana

O nome do concelho fica a deve-se a uma capela dedicada à padroeira Sant’ Ana. A reserva da Biosfera é uma das imagens de marca do concelho a par das tradicionais casas de colmo.

São Vicente

São Vicente

Fica a dever-se a uma pequena ermida consagrada a São Vicente. Primeiro deu nome ao local onde fora erguida e mais tarde à paróquia. Desconhece-se, contudo, o nome do seu fundador e o ano da sua construção. 

Reza a lenda, que São Vicente terá aparecido nesta localidade na cova de um rochedo, junto à foz da ribeira. Outra lenda, conta-nos que os primeiros povoadores ao descerem pela Encumeada em direcção a São Vicente foram surpreendidos por vários corvos a sobrevoar o vale e de imediato se lembraram de um mártir espanhol, chamado São Vicente (morto pelos romanos e os restos mortais foram devorados por corvos).

Cantinho da Madeira

O Cantinho da Madeira é um projeto direcionado para a comunidade lusófona criado em julho de 2006. O portal, sem fins lucrativos, contempla uma rádio online com programas regulares produzidos por portugueses na diáspora.
Somos Marca Nacional com registo na Sociedade Portuguesa de Autores.

Nossos visitantes

6380813
HojeHoje985
OntemOntem4102
Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree