CARNAVAL

  • 14.JPG
  • 9.JPG
  • 7.JPG
  • 3.JPG
  • 13.JPG
  • 10.JPG
  • 6.JPG
  • 4.JPG
  • 8.JPG
  • 1.JPG
  • 2.JPG
  • 5.JPG
  • 15.JPG
  • 12.JPG
  • 11.JPG

Burguês & Maria Alves

"Entre Amigos" é o título do CD lançado em 2013 por Agostinho Burguês e Maria Alves. Um trabalho que já estava preparado há vários anos mas as dificuldades financeiras obrigaram a adiar o lançamento do álbum. 

Em entrevista ao Programa "Madeira em Festa" Agostinho, natural de Machico, explicou a origem do nome "Burguês". Surgiu após o 25 de Abril por sugestão de um grupo de amigos.

Maria Alves foi também entrevistada por João Luís Mendonça. Explicou que o "fado surgiu de forma natural nas atividades ocupacionais com os idosos da Santa Casa da Misericórdia de Machico". Os primeiros fados "que cantarolava" eram da autoria da fadista Amália Rodrigues.

by Burguês e Maria Alves

Lenda de Machim

Diz a lenda que, entre o final do século XIV e o início do século XV, Roberto Machim, um inglês de classe-média, apaixonou-se por Ana D'Arfet, uma linda rapariga de classe-alta da aristocracia. A família dela era orgulhosa. Estava contra este romance. 
Assim sendo forçaram-na a casar com um nobre de classe alta, de quem esta não gostava, e mandaram ao Rei uma fiança para manter Machim preso até o casamento se realizar. Ana casou com o nobre e foi levada para um castelo em Bristol. Machim com a ajuda de alguns amigos, foi até Bristol, mandando um dos companheiros entrar no castelo para dizer a Ana que Roberto continuava a amá-la, assim como tinha um plano para fugirem.
Assim, deixaram Bristol em direcção a França. Mas uma forte tempestade arrastou-os para o oceano, afastando-os de França. No 14º dia eles chegaram à Ilha da Madeira, onde desembarcaram numa linda baía (Machico). Ana estava doente, morrendo nos braços do seu amado e enterrada por baixo de uma grande e linda árvore, onde foi colocada uma cruz de madeira de cedro.
Machim morreu alguns dias depois, sendo enterrado na mesma sepultura da sua amada. Uma inscrição foi deixada perto, ditada por Machim, contando a triste história e pedindo que se algum futuro colonizador ali chegasse, que construísse uma igreja naquele local, hoje essa edificação é conhecida como a "Capela do Senhor dos Milagres".

Mercado Quinhentista

No mês de junho a baixa de Machico recebe o Mercado Quinhentista. Uma viagem aos tempos da colonização e desenvolvimento da capitania de Machico foi o mote para a iniciativa organizada pela Escola Básica e Secundária e a Câmara Municipal de Machico. Música, barracas de comes-e-bebes e de artesanato prometem enchem as imediações do Forum Machico.

Saltimbancos, danças, teatro, uma missa em latim e uma ceia quinhentista completam o programa do evento.

Freguesias de Machico

Esta freguesia destaca-se pelo facto histórico de ter sido o primeiro local onde desembarcaram Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira.
Ao nível enconómico, a freguesia destaca-se pela atividade piscatória, sem esquecer setores importantes como são o comércio e serviços. Um atrativo recente é a construção de uma praia de areia artificial que tem aumentado o movimento de turistas e residentes sobretudo nos meses de maior calor.
Anualmente, no mês de Agosto, a Câmara Municipal organiza a Semana Gastronómica.

Água de Pena

Foi criada em 1560. Actualmente conta com cerca de 2437 habitantes (censos 2011). Conta desde Maio de 2008 com um Parque Desportivo e de Lazer instalado por baixo da pista do Aeroporto Internacional da Madeira. Este parque desportivo oferece campos de hóquei, patinagem, futsal, minibasket, voleibol, andebol, futebol, volei de praia, ténis, padel, squash, e madeirabol. No centro do recinto, foi construído um amplo anfiteatro que permite a realização de espetáculos de diversa natureza.

Caniçal

É uma das mais antigas das pequenas paroquias da Madeira. Foi criada em 1561. O nome "Caniçal" fica a dever-se à abundância de caniços: uma espécie de canas que existiam na altura.
Todos os anos realiza-se nesta freguesia o arraial de Nossa Senhora da Piedade em que os peregrinos transportados em barcos engalanados. O Caniçal ficou ainda conhecido pela caça da baleia. Alguns vestígios desta atividade podem ser apreciados no Museu da Baleia. 
É também nesta freguesia que está instalada a Zona Franca Industrial. Espaço com 120 hectares que acolhe dezenas de empresas. 
Como atrativo, o Caniçal dispõe de uma praia de areia muito procurada pelos banhistas: a Prainha.

Santo da Serra

Esta freguesia está dividida entre os concelhos de Machico e de Santa Cruz.
O campo de golfe é um dos atrativos. É ali que se realizam várias provas internacionais atraindo turistas de todo o mundo. O parque da Quinta da Junta, cujo proprietário é o Governo Regional, está aberto ao público, todos os dias. 
Estão recenseados no Santo da Serra 1 599 habitantes.

Porto da Cruz

Os primeiros exploradores que aqui chegaram colocaram uma cruz na pequena enseada que lhe serve de Porto, daí o nome de Porto da Cruz. Reza a história que um dos primeiros povoadores foi um filho de Tristão Vaz Teixeira.

O Porto da Cruz tem 2 597 habitantes. Possui um microclima com temperaturas amenas todo o ano. A cultura da vinha é uma das principais atividades, nomeadamente da Uva Americana, que apesar de condenada pela União Europeia, continua a ser fonte de rendimento para muitas famílias.

Machico

Machico tem um lugar especial na História da Madeira. Primeiro, pela lenda de Roberto Machim, que terá estado naquela zona ainda antes dos portugueses descobrirem a Ilha da Madeira. Depois, pela caraterística própria dos habitantes. Reza a história que, em julho de 1419, João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira desembarcaram na praia de Machico, tendo sido celebrada uma missa por padres franciscanos, como sinal de agradecimento e júbilo da descoberta. 

No século XV, a água em abundância e o bom clima, criaram condições para o incremento da cana-de-açúcar. Deu-se então o comércio do conhecido "ouro branco".
A 2 de Agosto de 1996, a vila de Machico foi elevada à categoria de cidade.

Localização: O concelho de Machico está localizado no extremo oriental da Ilha da Madeira. É delimitado pelos municípios de Santa Cruz e Santana.

Área: 68, 6 km2

População: 21 745 habitantes (Censos 2011)

Freguesias: Água de Pena, Caniçal, Machico, Porto da Cruz e Santo António da Serra.

Artesanato: bordados, cestaria e ferreiro

Atividades económicas: A pesca e a agricultura são as principais. Os portos de pesca localizam-se nas freguesias de Machico e Caniçal. Já as zonas agrícolas estão fixadas sobretudo na freguesia do Porto da Cruz. A cultura da vinha é a que mais se destaca.

Gastronomia: sopa de couve, sopa de moganga, cuscuz, milho cozido com chicharros, tripa de porco recheada, gaiado seco, gaiado de escabeche, lapas grelhadas, fragateira ou caldeirada e vinho americano.

Oragos: Santo António, Nossa Senhora de Guadalupe, Santa Beatriz, Nossa Senhora da Conceição e S.Sebastião.

Feriado Municipal: 9 de Outubro

Divulgar a gastronomia tradicional da região, particularmente a do Concelho de Machico é o grande objetivo desta Mostra que se realiza, anualmente, no início de Agosto na ponta leste da Madeira. Além do mais, o certame é uma excelente oportunidade para divulgar as potencialidades deste concelho promovendo também os comerciantes e empresários locais.

A par da ação gastronómica propriamente dita, decorrem outras atividades, tais como o Festival de Cocktails, Torneio de Futebol de Veteranos, Volei de Praia e Basquetebol e muita animação com artistas madeirenses e atrações musicais a nível regional e nacional.

Cantinho da Madeira

O Cantinho da Madeira é um projeto direcionado para a comunidade lusófona criado em julho de 2006. O portal, sem fins lucrativos, contempla uma rádio online com programas regulares produzidos por portugueses na diáspora.
Somos Marca Nacional com registo na Sociedade Portuguesa de Autores.

Nossos visitantes

6360856
HojeHoje2974
OntemOntem3310
Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree