ÚLTIMAS RCM

  • SOS Consumidor - Serviços publicos essenciais
  • Em nome da lei - Alterações laborais
  • Hora do Conto - Joia interior
  • Sementes de Fé - O perdão
  • Raíz do Pensamento - Sem hora marcada
  • Brasil, Músicas Mil - Fafá de Belém
  • Gente da Minha Terra - Lourdes Castro
  • Banda Fixe - 25 anos a cantar
  • SOS Consumidor - Renegociar créditos
  • Sementes de Fé - A família
  • Em nome da lei - Embargos de terceiro
  • Décio lança em abril a "Ponchinha cura"
  • SOS Consumidor - Frutos secos
  • Compras online e direitos do consumidor
  • SOS Consumidor - Brinquedos de Natal
  • DATE 01/12/2021

A "Festa" começa para o madeirense praticamente no primeiro dia do mês de dezembro. Os dias são mais curtos, a noite cai mais cedo o que para muitos "faz lembrar o Natal". É tempo de preparar os licores com essências compradas na farmácia ou com frutos colocados em infusão nos meses anteriores.

As obras são outra marca do Natal madeirense. É comum em muitos lares fazerem-se pequenos arranjos, pinturas ou até remodelações a pensar na "Festa". 

Antigamente por esta altura era tempo de vir ao Funchal para as compras da época, sobretudo para comprar tecidos.

Era também no início de dezembro que chegavam as cartas dos emigrantes recheadas com algum "dinheirinho" para ajudar nas despesas da época.

"Os sinais do Natal" são recordados pelo professor José Alberto Reis.

Lido 669 vezes Última alteração em quinta-feira, 02 dezembro 2021 22:09
Tagged under:

Artigos relacionados

Visitantes

12740364
Hoje1207

O Cantinho da Madeira nasceu no ano 2006 com o objetivo de promover a Região Autónoma da Madeira, em especial junto da comunidade portuguesa no mundo.

Descarregue as nossas APP´s
para iOS e Android

Top
Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. More details…