ÚLTIMAS RCM

  • SOS Consumidor - Serviços publicos essenciais
  • Em nome da lei - Alterações laborais
  • Hora do Conto - Joia interior
  • Sementes de Fé - O perdão
  • Raíz do Pensamento - Sem hora marcada
  • Brasil, Músicas Mil - Fafá de Belém
  • Gente da Minha Terra - Lourdes Castro
  • Banda Fixe - 25 anos a cantar
  • SOS Consumidor - Renegociar créditos
  • Sementes de Fé - A família
  • Em nome da lei - Embargos de terceiro
  • Décio lança em abril a "Ponchinha cura"
  • SOS Consumidor - Frutos secos
  • Compras online e direitos do consumidor
  • SOS Consumidor - Brinquedos de Natal
  • DATE 23/03/2021

É dos assuntos que tem uma forte utilidade prática. Quando devemos aceitar ou recusar uma herança?

O destino do património de um falecido é determinado pelos herdeiros legítimos: o cônjuge, os parentes ou o Estado e/ou através do Testamento válido e eficaz.

Contudo, nem sempre os herdeiros possuem interesse na aceitação da herança.

Assim, se for do conhecimento dos herdeiros a existência de dívidas por parte do falecido estes podem optar por repudiar a herança, ou seja, não irão receber os bens mas também não serão responsáveis por pagar as dívidas.

A Drª. Paula Mano, da Sociedade de Advogados Mano e Rodrigues, exemplifica as consequências de aceitar ou recusar uma herança.

Lido 478 vezes Última alteração em quarta-feira, 24 março 2021 22:52
Tagged under:

Artigos relacionados

Visitantes

12740216
Hoje1059

O Cantinho da Madeira nasceu no ano 2006 com o objetivo de promover a Região Autónoma da Madeira, em especial junto da comunidade portuguesa no mundo.

Descarregue as nossas APP´s
para iOS e Android

Top
Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. More details…