ÚLTIMAS RCM

  • Sylvia a cantar "Até ao infinito". Oiça a entrevista
  • Maria Leal entrevistada na Rádio Cantinho da Madeira
  • Roni de Melo: Do Brasil para Portugal
  • Nelo Ferreira: de Matosinhos para o Mundo.
  • Já validou as faturas no Portal das Finanças? Conheça os prazos.
  • Valter Duarte: "The Villain".
  • Vozes do Atlântico - Max. Recorde o vídeo.
  • Dias da Festa: Gastronomia na Venezuela
  • Dias da Festa: regresso dos "embarcados"
  • Dias da Festa: Dia da Imaculada Conceição
  • Dias da Festa: Sinais do Natal
  • DECO alerta para uso correto do cartão de crédito. Oiça as recomendações.
  • Comerciantes podem recusar pagamento em dinheiro? Oiça a resposta.
  • Francisco: o "homem das castanhas". Veja o vídeo.
  • DECO deixa recomendações para combater a inflação.
PUB
  • DATE 08/05/2021

A necessidade de fortificação da defesa da ilha da Madeira não foi uma prioridade no início do povoamento. Assim as oportunidades para contacto com corsários de várias nacionalidades foi aumentando. Utilizavam a ilha para trocas comerciais. O ataque corsário de 1566 representou um marco importante na história da Ilha. 

Da vila de Machico os pescadores deram o alerta de desembarque de piratas no Porto Santo onde tinham saqueado já a vila Baleira. Então, começaram a preparar a defesa da Ilha. Visualizaram as naus no horizonte um dia depois. Apareceram na Ponta de São Lourenço mas acabaram por desembarcar sem dificuldade na Praia Formosa. A Madeira não tinha armas nem soldados que fizessem frente ao ataque. O saque durou 15 dias.

Depois desta situação foi dada mais atenção à defesa da Ilha. 

Lido 1026 vezes Última alteração em domingo, 09 maio 2021 22:18

Visitantes

17962388
Hoje5467

Associação Cultural e Recreativa Cantinho da Madeira
NIPC 517 099 950
Registo na ERC: 700067

Descarregue as nossas APP´s
para iOS e Android

Top
Aviso! Este site utiliza cookies para melhorar e personalizar a navegação dos utilizadores. More details…